Google SEO Analysis Tool: Ferramentas do Google para Análise de SEO

Computador aberto no site do Google para exemplificar as ferramentas do Google para Análise de SEO.

Iremos apresentar 7 Google SEO Analysis Tools, as principais ferramentas do Google para análise de SEO. O Google é a maior ferramenta de buscas hoje, de maneira que todo mundo quer figurar na sua página de resultados para aumentar o tráfego da página e as conversões. Na verdade, estima-se que 30% dos cliques vão para o primeiro link, o segundo recebe 20% e assim vai decaindo.

A otimização de serviços de busca, conhecida pelos marqueteiros como SEO, é uma estratégia focada em crescimento orgânico que tem como principal base esse buscador.

Ele próprio compreende essa técnica como crucial para as empresas que buscam ganhar visibilidade no mercado. Desse modo, criou e implementou diversas ferramentas para auxiliar os profissionais.

1. Keyword planner

Para grande parte das estratégias elas são importantes, mas para o SEO as palavras-chave são essenciais.

Assim, elas servem como tags para o Google identificar a sua página, e sendo que você pode conquistar uma posição muito boa com algumas, e péssima em outras.

Existem dois tipos, as long tail e short tail. As short tails são genéricas, então você precisa ser muito relevante para conseguir bons resultados; já as long tail são tão específicas que as chances de ranquear bem são muito maiores.

O keyword planner indica palavras-chave para o seu negócio a partir de uma principal, de modo que você consegue direcionar e afunilar a sua estratégia para utilizar as mais importantes.

2. Google Analytics

O Google Analytics é uma ferramenta poderosa para compreendermos o que está acontecendo na nossa página. Ele serve principalmente para dar informações precisas sobre o usuário que acessou.

Através da plataforma descobrimos localização do acesso, dispositivo utilizado e data. Além do mais, podemos contabilizar os acessos durantes um período, a origem dele e quais são os horários com maior movimentação.

Essa Análise de SEO nos gera dados de grande valor, de modo que podemos segmentar e otimizar a campanha, garantindo melhores resultados.

3. Search console

Nessa plataforma as informações são mais técnicas. Elas cumprem um papel fundamental para especialista em SEO.

Ela verifica todo o mapa do site, incluindo linkagem externa, informa sobre os acessos realizados pelo próprio robô que faz a avaliação do ranking, aponta falhas na segurança e informa links que possam estar possivelmente comprometidos ou que o bot teve problemas ao acessar.

Todo esse background técnico também conta, e muito, nas avaliações e no ranqueamento final.

4. Google Lighthouse

O Google Lighthouse é uma ferramenta de código aberta criada pela empresa justamente com o objetivo de melhorar as páginas da web. Nele você pode submeter qualquer página a análise. Se for privada, é necessária uma autorização.

A partir disso uma série de testes serão executados e ao final você recebe um relatório pontuando diversos critérios, de modo que facilita o processo de otimização do website.

5. Google PageSpeed Tool

Por fim, a experiência do usuário é um critério importante para o ranqueamento das páginas. Um dos critérios usados nessa classificação se chama de taxa de abandono, ou um índice que indica quantas pessoas abandonam a página.

De acordo com John Muller, analista de tendências do Google, páginas que levam mais de 2 segundos para carregar não são indexadas, ou ganham classificações menores quando acontece. Isso porque os algoritmos atuam em alta velocidade, eles não têm tempo de esperar!

A PageSpeed Tool é justamente uma ferramenta desenvolvida para medir a velocidade da sua página. Ela concede uma nota de 0 a 100 para o URL inserido. Assim, marca quais itens precisam de atenção para melhorar a pontuação.

6. Google Trends

O Google Trends é uma ferramenta com um enorme banco de dados de tendência das pesquisas realizadas no Google. Você pode verificar palavras-chave especificas e comparar com outras palavras.  No entanto, no gráfico de tendências são dados em cima de índices e não em termos absolutos. O que significa que você não seguirá um número exato de pesquisas realizadas, e sim, um percentual com base no dia ou período de maior busca.

Se não é dada o volume absoluto de pesquisa, como Google Trends pode me ajudar? Bem, só com o fato dele lhe entregar um índice, você poderá acompanhar se existe uma tendência de alta ou de baixa, comparar palavras-chave para ver quais são mais forte.

7. Google Alert

Esse sistema do Google consiste em receber alertas via e-mails, com links para palavra-chave de sua preferência. Basicamente, inclua uma palavra ou frase onde o sistema irá localizar conteúdos na internet que contenha o que foi selecionado.

Como funciona? Existem alguns requisitos para o formulário de criação de um alerta, como: palavra-chave, frequência(quantas você quer ser notificado, diariamente, semanalmente), origem (Notícia, blog, Web, livro, vídeo, etc), idioma, região, quantos (se serão todos os resultados ou só os melhores). Também é necessária uma conta no Google.

Antes os profissionais de marketing tinham uma tarefa extremamente difícil quando se falava em SEO. Ninguém sabia exatamente quais eram os critérios adotados pelo buscador para classificar páginas, e eles mudavam o tempo todo.

Hoje, com ferramentas próprias, a análise de SEO foi simplificada, dando ferramentas poderosas para alavancar negócios através do marketing digital. Conhecendo essas estratégias, é possível levar a sua marca ao topo e dominar o nicho de mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *