Para conquistar novos clientes e trazer visibilidade para a sua empresa, é importante adotar estratégias de marketing digital. Quem já investe nessa área sabe que existem diferentes canais para atrair os clientes em potencial. Mas você sabe as principais diferenças entre o tráfego orgânico e o tráfego pago e qual é o mais adequado para o seu negócio?

Tráfego orgânico

No tráfego orgânico, os usuários encontram o seu site de forma espontânea após uma busca por determinado tema. Nesse caso, não há custo direto e os resultados são um pouco mais demorados, aparecendo de médio em longo prazo.

Mas, mesmo que você não precise pagar anúncios, é necessário investir na produção de conteúdo. Para obter bons resultados, é preciso criar estratégias que considerem o funil de vendas e apliquem adequadamente as técnicas de SEO. Dessa forma, é possível converter os visitantes do seu site em leads.

Assim que você conseguir alcançar uma boa posição, novos visitantes começam a aparecer sem nenhum custo, trazendo maior retorno para o investimento inicial. Mas é muito importante destacar que, para que o tráfego orgânico funcione de forma efetiva, o conteúdo precisa ser bem elaborado e ter frequência.

Tráfego pago

Diferentemente do anterior, no tráfego pago é necessário investimento direto para gerar resultados. Por meio dessa estratégia, é possível colocar seu anúncio em uma posição de destaque. Assim, quando alguém procurar pelas palavras-chave que você escolheu, sua publicação aparecerá no topo.

Mas, mesmo que o destaque seja garantido, é muito importante investir em materiais de qualidade, que sejam informativos e relevantes para o público.

Para garantir que seu anúncio trará resultados, o ideal é realizar uma pesquisa de quais os termos mais relevantes para a sua área. Aplicativos como Google AdWords e Facebook Ads permitem que você selecione seu público, atraindo as pessoas que mais se encaixam no perfil da sua empresa.

É sempre importante apostar em profissionais que entendam as técnicas de SEO, melhorando sua visibilidade. Assim, sua marca tem mais chances de apresentar um site com boa navegabilidade, fazendo os usuários permanecerem na página por mais tempo.

Afinal, em qual estratégia investir?

Nos dois casos, os usuários entram no seu site de forma natural. Porém, o tráfego pago é uma maneira de facilitar esse contato, proporcionando maior visibilidade em um período menor de tempo. Em contrapartida, estar entre os primeiros nas pesquisas utilizando um tráfego orgânico pode trazer muita credibilidade para a marca.

Mas, antes de decidir qual dos dois é mais eficiente para a sua empresa, é necessário levar em consideração alguns fatores, como o tempo que você deseja aguardar os resultados, o valor que tem disponível, a estrutura da sua empresa, quem é a sua persona e quais as palavras-chave do seu negócio.

Assim, se você deseja obter os resultados gradativamente e pode investir tempo nas estratégias, o tráfego orgânico é a melhor opção. Mas se seu objetivo é vender de forma rápida por meio de uma campanha específica, o mais indicado é o tráfego pago.

Não esqueça que os algoritmos do Google mudam constantemente e muitas vezes, detalhes como o tamanho do seu texto ou a ausência de backlinks podem prejudicar sua visibilidade. Por isso, é sempre importante contar com profissionais que entendam técnicas de SEO.

Diferença entre Tráfego pago e tráfego orgânico

No tráfego orgânico, a visualização que seu site recebe é espontânea: depois de pesquisar conteúdo no Google e encontrar seu site, os internautas irão naturalmente até você.

No tráfego pago, você pode colocar os anúncios de seu site em uma posição mais importante nos resultados de pesquisa do Google.

É assim que os usuários entendem seu site e decidem como visitá-lo. Como você pode ver, essas duas situações envolvem visitas naturais do usuário ao seu site.

A diferença é que no tráfego pago você vai “dar o seu melhor” para encontrar o seu site de forma mais rápida e fácil através da publicidade paga (links patrocinados, Google Ads).

Gostou deste conteúdo? Então acesse nosso blog para continuar acompanhando todas as novidades.

Como usar trafego pago? Para obter bons resultados, um negócio digital deve contar com estratégias integradas de marketing, capazes de atrair leads e ampliar as taxas de conversão no site. Afinal, de nada adianta lançar um produto ou marca na Internet, sem que os usuários possam encontrá-los com facilidade e sejam impactados por aquela oferta. Nesse sentido, o tráfego pago é uma excelente ferramenta para aumentar a visibilidade do seu empreendimento em pouco tempo.

Muitos empreendedores desconfiam da necessidade de investir em anúncios pagos e por isso optam por concentrar os esforços de marketing no tráfego orgânico. Ainda assim, as campanhas pagas representam vantagens importantes em curto prazo, e é sobre elas que falaremos a seguir. Siga a leitura e saiba como investir de maneira inteligente e ganhar destaque nas plataformas de anúncios!

O que significa tráfego pago?

O tráfego de um site nada mais é do que a quantidade de acessos àquele endereço. Existem alguns fatores avaliados pelo Google para ranquear as melhores páginas da web, como o tempo de permanência dos usuários no site. Sendo assim, para se manterem competitivos, os negócios online precisam oferecer soluções atraentes para as principais dúvidas e necessidades de seu público.

No caso do tráfego pago, a otimização dos mecanismos de busca é feita por meio de campanhas pagas e muito bem estruturadas. Utilizando palavras-chave corretamente, textos e imagens, os empreendedores digitais conseguem ampliar significativamente a visibilidade de sua marca.

Qual a diferença para o tráfego orgânico?

No tráfego pago os empreendedores investem dinheiro na construção de anúncios e os resultados são imediatos. Já no tráfego orgânico, os acessos ao site são obtidos por meio de pesquisas espontâneas feitas na web. Apesar de ser uma forma de gerar autoridade e engajamento do público, a produção de conteúdo em blogs e redes sociais precisa ser constante e qualificada, o que demanda tempo e pesquisa. Por isso, uma boa consultoria SEO é ideal na hora de definir uma boa estratégia de marketing. Saiba mais sobre a diferença entre Tráfego pago e tráfego orgânico.

Por que investir em tráfego pago?

São muitas as vantagens de adotar fontes de tráfego pago. Conforme já mencionamos, o tempo necessário para lançar uma campanha é muito menor do que o envolvido no planejamento de marketing de conteúdo. Porém, a estratégia paga oferece ainda mais vantagens para o seu negócio, como:

  • Impactar de forma rápida leads que já estejam na última fase do funil de vendas;
  • Desenvolver ações direcionadas ao público que já foi atraído pelas campanhas, aumentando as taxas de conversão;
  • Melhorar a reputação do site perante o algoritmo do Google.

A melhor parte é que os investimentos não precisam ser tão altos no primeiro momento. Basta compreender melhor como funcionam os diferentes métodos de investimento nas plataformas. Falaremos mais sobre isso no tópico a seguir.

Como funcionam os anúncios pagos?

As ferramentas de campanhas funcionam como um sistema de leilão entre os anunciantes. Isso significa que qualquer pessoa que crie um anúncio deve fazer um lance sobre o mesmo, para que então as ferramentas avaliem esses valores e organizem os resultados que aparecerão primeiro nas buscas.

Existem dois modelos de investimento em anúncios: CRM e CPC. Entenda!

CRM (custo por mil impressões)

Baseado no número de vezes que os usuários veem o anúncio. Nesse caso, você será cobrado pelos milhares de visualizações. Aqui, vale ressaltar que nem toda visualização acaba em clique, por isso cuidado para não investir sem que ocorram visitas ao site.

CPC (custo por clique)

Nesse método você pagará pelo número de cliques no anúncio. Ótimo para quem sabe exatamente o quanto deseja gastar nas campanhas, já que as ferramentas permitem definir um valor máximo por clique que não estoure o orçamento.

Quando utilizar?

Caso seu negócio ainda esteja na fase de consolidação, você pode tirar proveito do tráfego pago em ações específicas, aliando a estratégia ao marketing de conteúdo. Por exemplo, você pode criar anúncios para lançamentos de produtos e materiais ricos, e promoções ocasionais no site.

Quais as principais fontes de tráfego pago?

Atualmente existem muitos sites e plataformas para gerar anúncios. O Google Ads é, sem dúvidas, o mais utilizado em negócios digitais. A ferramenta oferece importantes vantagens como o CPC, testes com variações de palavras-chave e call to action, e métricas para acompanhar o desempenho das campanhas.

Outra fonte utilizada é o Facebook Ads, que além de possibilitar anúncios com fotos e vídeos, permite segmentar o público atingido. Entre as demais plataformas podemos citar:

  • YouTube Ads;
  • LinkedIn Ads;
  • Taboola.

 

Dicas para criar campanhas

Por fim, separamos algumas dicas para investir da maneira certa nessas ferramentas. A primeira delas é conhecer as dores da persona para definir a linguagem certa e os melhores canais para divulgação. Outro detalhe importante é criar campanhas verdadeiras, fugindo das promessas milagrosas que aumentam a taxa de rejeição. Você ainda pode utilizar técnicas de copywriting e gatilhos mentais para fisgar leads mais exigentes.

Viu só como vale a pena investir — ainda que em valores mais baixos — nas campanhas de tráfego pago? Você não precisa se ater exclusivamente à produção de conteúdo para aumentar a visibilidade de seu site. Para obter resultados imediatos, a compra de tráfego é a melhor solução para o seu negócio. Estabeleça metas claras, conheça seu público e, se possível, conte com uma boa consultoria SEO para ajudá-lo a se posicionar melhor no mercado digital.

Gostou deste conteúdo? Então, não deixe de entrar em contato conosco para conhecer melhor nossos serviços de consultoria SEO. Será um prazer ajudá-lo no que precisar!

Cada dia mais, novas estratégias digitais estão presentes nas empresas. Enquanto umas possuem a função de atrair novos visitantes, outras podem assumir um papel importante para captar leads ou converter em vendas. Seja qual for o objetivo, o tráfego pago pode atender a tudo isso e muito mais.

O que é tráfego pago?

Tráfego pago é toda geração de usuários e leads vinda de uma ação de mídia de performance. Trata-se de uma estratégia muito comum e eficaz para qualquer empresa. Podemos dividir o tráfego em duas vertentes: orgânico e pago.

No orgânico, temos uma fonte de tráfego vindo de outras estratégias. Estamos falando do alcance das publicações sem a utilização de dinheiro para desenvolver determinada ação. Diferente do tráfego pago, que precisa desse investimento para ser realizada.

Quais mídias podem investir em tráfego pago?

Alguns meios, chamados de mídias de performance, podem gerar tráfego pago para uma empresa. Isso pode ser feito em conjunto, com diversos tipos de mídia paga ou em uma só. Podemos citar entre as principais:

  1. Google Ads:

    É uma das maiores geradoras de tráfego pago. Atua em diversos meios online, podendo estar presente em banners de anúncios do site ou em propagandas nos minutos iniciais de vídeos no YouTube.

  2. Facebook Ads:

    Este meio permite que os anúncios sejam exibidos tanto no Facebook quanto no Instagram. Como se trata de uma rede social ativa, é uma estratégia muito usada pelas empresas.

  3. LinkedIn Ads:

    Está presente no LinkedIn e permite que haja uma qualificação de leads. É o meio mais caro para se investir em tráfego pago, mas a segmentação é relevante para empresas com foco em B2B.

  4. Twitter Ads:

    Trata-se de um gerador de tráfego pago de diversas formas e possui tanta eficácia quanto as outras opções.

  5. Taboola:

    Trata-se de uma plataforma que foca em anúncios nativos, nos quais os usuários não definem com clareza que é publicidade. Trata-se de uma forma de conteúdo diferenciado.

  6. Bing Ads:

    O Bing é o segundo site de buscas mais visto no mundo, perdendo apenas para o Google. E ainda que seja em outro meio, não é difícil criar anúncios por lá.

Como funciona o tráfego pago?

Para compreender o funcionamento do tráfego pago, é essencial compreender a parte técnica deste assunto. Um dos pontos importantes são os anúncios, meios gerados a partir de um investimento para que as pessoas façam determinada ação.

A maneira como é calculado seu orçamento pode ser de duas formas: CPC (custo por clique) e CPM (custo por mil). Mesmo que o leilão seja fundamental para definir a ordem de exibição dos anúncios na página de busca, deve-se optar por uma destas formas de cálculo. Após fazer essa definição, basta desenvolver seu anúncio e configurar para que impacte seu público-alvo.

Agora que você entendeu um pouco sobre Tráfego pago, comece hoje a investir nestas ações na sua empresa. Seja o seu negócio físico ou online, atende em todo mundo ou apenas em determinada região, é possível ter resultados com tráfego pago. Acompanhe nossos conteúdos e veja mais dicas.

Quais tráfegos existem além no pago?

  • Tráfego Orgânico

É todo tráfego não pago, ele pode ter diversas origens, como buscadores como o Google, Bing, Yahoo, muitas vezes com aplicação de técnicas de SEO; chats ou aplicativos de conversa como o Whatsapp; E-mail também pode ser uma boa forma de tráfego orgânico.

  • Tráfego Social

Como o nome já sugere, esse tráfego tem origem as mídias sociais, tais como, FacebookInstagramLinkedInPinterestTwitterYouTubeReddit, entre outras. Lembrando que o Tráfego Social pode ser pago e orgânico, o fato de ser social é sua origem através das mídias.

  • Tráfego Direto

O Tráfego Direto é onde o usuário acessa diretamente o site, como se ele conhece o endereço do site. Hoje é muito comum, pois os navegadores, como, Google Chrome, Mozilla FireFox, Microsoft Edge, entre outros, gravarem os sites por onde o usuário passa e no próximo acesso já indica o site. Com isso, o site ganharam mais acessos diretos.

  • Tráfego de Referência

O tráfego de referência é um dos mais importantes, pois é através dele que um site pode ficar conhecido. Ter referência significa que o site está “lincado” por outro site, ou seja, ter um link seja através de imagem ou texto de um site de terceiros. Muito motores de busca procuram esses links de referência para montar seus índices e classificar os sites. Quanto o maior número de referências maior e melhor a classificação de um site.

  • Tráfego Qualificado

Em muitos livros e sites e outras fontes, iremos ver a definição de tráfego qualificado, porém nossa da SEO Company não sideramos um tipo de tráfego, pelo seguinte motivo. Tráfego qualificado é o tráfego onde os usuários estão, de certa forma, consumindo um produto ou serviço do site. O motivo o qual não acreditamos nesta classificação é que o consumidor por passar por diversas fases até está pronto para consumir e nisso pode levar o tempo que ele definir, porém só quando o consumidor adquiriu o bem ou serviço ele se tornou um tráfego qualificado.