Tipos de técnicas Black Hat em SEO

Tipos de técnicas Black Hat em SEO

Burlar o sistema pode ser uma opção tentadora e há diversos métodos explorando esse viés – como o Black Hat em SEO, que consiste em técnicas que prometem classificações mais altas no site.

Sim, aparecer nos resultados de pesquisa é vital para os negócios. Mas, a que preço? Este método antiético vai contra as diretrizes dos mecanismos de busca.

Se antes o Black Hat em SEO era considerado uma tendência, agora o cenário é completamente diferente. Portanto, elaboramos um guia para que você não caia nessa armadilha.

O que é o Black Hat em SEO?

Basicamente, o Black Hat em SEO é um conjunto de técnicas utilizadas para aumentar o ranking de um site de forma ilegal, mediante os termos de serviços dos mecanismos de busca, como Google, por exemplo.

Infringir esses termos pode resultar em penalidades severas para seu site e, consequentemente, para o seu negócio.

Por isso, vamos conferir algumas das principais técnicas do Black Hat em SEO:

1. Keyword Stuffing

Utilizar a palavra-chave com sabedoria ao longo do conteúdo é essencial para garantir um bom posicionamento.

Entretanto, em meados dos anos 2000, o Google notou diversos conteúdos com uma grande densidade de palavras-chave. O pior: o conteúdo sequer era relevante, resumindo-se a um “amontoado” de palavras-chave.

Isso fornece uma experiência ruim para o usuário que, no geral, busca conteúdos relevantes para sanar suas dúvidas. Por isso, o Google penaliza o alcance deste tipo de material.

2. Content Automation

Já pensou em automatizar seu conteúdo? Leia este tópico antes de arranjar uma dor de cabeça enorme.

Os programas que oferecem esse serviço não têm nenhum cuidado com o usuário. Ou seja, o conteúdo não dispõe de personalidade própria, tampouco contempla técnicas de SEO.

Pode até parecer uma boa ideia preencher o conteúdo do seu site em pouco tempo, mas e a qualidade?

Em longo prazo, seu site experimentará uma perda significativa na classificação e ainda correrá o risco de entrar para a listra negra dos mecanismos de pesquisa.

3. Clickbait

Você provavelmente já se deparou com títulos que não correspondiam ao conteúdo do artigo, certo? Pois bem, essa técnica se chama Clickbait.

Ao passar por essa experiência, muitos usuários se sentem atraídos pelo título chamativo e, em seguida, frutados pelas suas expectativas não serem atendidas.

Além de violar as diretrizes, a taxa de rejeição do seu site pode aumentar de forma considerável.

4. Negative SEO

A Internet é um cenário competitivo, contudo, alguns concorrentes usufruem do SEO negativo para prejudicar seus concorrentes.

Ou seja, utilizam técnicas para diminuir a classificação de outros sites, como: falsas avaliações negativas, linkagem de baixa qualidade para seu site entre outras formas de “denunciar” seus concorrentes aos olhos do Google.

5. Doorway page

Clicar em um link e ser redirecionado para outro completamente diferente é uma técnica para aumentar a visibilidade de um determinado site.

Contudo, a estratégia caiu por terra em 2015, quando o Google atualizou seu algoritmo e passou a penalizar esse tipo de prática.

Conclusão

Os mecanismos de busca atualizam seu algoritmo com frequência, justamente para garantir conteúdos de qualidade e boa experiência ao usuário.

Portanto, as técnicas de Black Hat em SEO não surtem o efeito desejado e podem comprometer de forma severa o seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *