Cai o número de buscas sobre o coronavírus no Google

Cai o número de buscas sobre o coronavírus no Google

O Google, o maior buscador do mundo, inclusive aqui no Brasil, processa mais de 3,5 bilhões de buscas por dia. Assim, o Google pode ser considerado um grande indicador do que está acontecendo em nossa sociedade.

O número de brasileiros utilizando os pesquisadores do Google para se informar sobre o coronavírus caiu entre março e abril. Essa queda pode se dar por vários motivos. Algumas pessoas podem não estar levando tão a sério o vírus e acham que já está na hora de relaxar no que diz respeito ao isolamento social, enquanto outras podem estar deixando de pesquisar sobre o tema para tentar desopilar e focar em outros tipos de conteúdo durante a quarentena.

Google Trends Brasil Coronavírus 2020 topo

De acordo com o Google Trends, no período de 12 a 29 de março, quando o Brasil teve a maior alta no número de pesquisas sobre o coronavírus no Google, alcançando os 100%, o maior índice no Trends, sendo o maior volume de buscas, duas pesquisas se destacaram: “remédio para coronavírus” e “sintomas coronavírus”. Na prática, isso significa que as pessoas estavam preocupadas com o rumo que a doença estava tomando e estavam se sentindo esperançosas em relação ao uso da hidroxicloroquina.

Google Trends Coronavírus Brasil

Já em abril, quando houve uma redução significativa nas buscas sobre a COVID-19, chegando a 48% com base no topo atingido em março, o que se destacou foi a pesquisa sobre “dicas de prevenção ao coronavírus”, mostrando que o foco é prevenção.

Outro fator que pode justificar a queda no número de pesquisa sobre o tema é que as pessoas já têm informações suficientes sobre os sintomas e as possíveis formas de tratamento do vírus. Além disso, como o coronavírus está sendo tratado de forma global, as informações chegam facilmente às pessoas através de meios de comunicação, fazendo com que estas só pesquisem sobre o assunto se quiserem se aprofundar no tema ou procurar outras opiniões a respeito do COVID-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *